Os mistérios que cercam a história da Condessa do Rio Novo

A história de Mariana Claudina, a Condessa do Rio Novo, importante figura da história do império brasileiro no século XIX daria um lindo romance. Mas poderia também ser contada numa novela policial. Descobertas recentes indicam que seus restos mortais nunca vieram para o Brasil, conforme seu desejo expresso. Outras questões chamam atenção na história da caridosa sinhazinha trirriense.

A personagem nunca esteve tão atual. Existem muitas histórias mal-contadas e controvérsias sobre sua vida e sobre sua morte. Depois de conversar com pesquisadores, genealogistas e bons entendedores da história de Três Rios e da Condessa do Rio Novo, a REVISTA VALE DO CAFÉ traz para os seus leitores e leitoras um pequeno apanhado dessa trama cercada ainda de muitos mistérios.

Confira na nossa quinta edição da revista impressa.

Imagem da Condessa do Rio Negro na Secretaria de Cultura de Três Rios. (Foto: Igor Alecsander)

About the Author

José Luiz Júnior
Jornalista, bacharel em turismo, produtor cultural e livreiro. É fundador e editor da Revista Vale do Café.

2 Comments on "Os mistérios que cercam a história da Condessa do Rio Novo"

  1. DENISE TOSTES CRUZ DE CASTRO PESSOA | 17/05/2017 at 7:03 pm | Responder

    José Luiz,onde posso comprar a revista sobre a Condessa de Rio Novo? Desde pequena sou curiosa a respeito dela que era tia do meu avô Saint Clair José de Miranda Carvalho .Vovô ia todos os anos em Finados lá no cemitério porque os pais dele estavam enterrados lá, a direita de quem entra e minha mãe levava e eu ia junto.Meu bisavô Dâmaso Barroso de Carvalho era irmão do Visconde.Muitos anos mais tarde a zeladora se lembrava do Vovô e do irmão dele Antonio de Miranda Carvalho que era médico em Paraiba do Sul.Quando Mamãe morreu achei umas publicações de um historiador de Três Rios muito interessantes.Há pouco recebi uma publicação da morte da Condessa mas queria saber mais.V pode me ajudar?

Leave a comment

Your email address will not be published.


*